InícioBenefíciosAuxílio estadual do Amazonas 

Auxílio estadual do Amazonas 

Anúncios

Todos sabemos que os anos de 2020 e 2021 foram marcados pela pandemia e quem já vivia em situação de baixa renda se viu em uma situação bem precária. Vendo toda essa situação o Governo do Estado do Amazonas criou um novo auxílio, que tem como objetivo oferecer mais qualidade de vida à população. 

Por meio de um suporte financeiro, e visando evitar a piora da situação da crise financeira, diversos governos estaduais e muitas prefeituras criaram auxílios para diminuir os efeitos para os brasileiros. Esses auxílios acabaram fornecendo pagamentos mensais para as famílias inscritas. 

Anúncios

O auxílio estadual ampara os cidadãos em situação de vulnerabilidade, mas há condições que devem ser preenchidas para ser um beneficiário, bem como um processo de aprovação para receber o auxílio em questão. 

Vamos entender como funciona o Auxílio Estadual

Foto: Amazonas atual.

Como dissemos acima, não só no Brasil, mas no mundo inteiro houve uma forte crise econômica durante a pandemia. Agora que ela está mais controlada com relação à saúde, ainda sofremos com os efeitos econômicos que ficaram, e ainda vemos milhões de famílias que se encontram em situação de vulnerabilidade financeira. 

Essas famílias vivem em condições desfavoráveis e a sobrevivência básica é muito precária. O Governo Federal atuou nesse sentido criando o Auxílio Emergencial, mesmo assim isso não foi suficiente. Visto isso, muitos governos estaduais optaram por criar auxílios nos seus estados voltados às necessidades da população local. 

Essa é a situação do Auxílio Estadual do Amazonas. Falaremos mais sobre ele adiante, mas já podemos adiantar que esse benefício tem como objetivo apoiar financeiramente famílias em situação de vulnerabilidade econômica. Esse repasse ocorre mensalmente, e os beneficiários do programa contam com uma quantia que ajuda na renda. 

Auxílio ajuda mais de 300 mil famílias

O auxílio foi anunciado em 2021 pelo governador do Amazonas, e começou a ser pago em parcelas de R$ 150,00. O primeiro depósito foi efetuado em novembro do mesmo ano, e ao todo foram aproximadamente mais de 158 mil beneficiários em Manaus e 142 mil espalhados nas demais cidades do interior do estado. 

A intenção era tornar o auxílio permanente, afinal ele foi criado para garantir segurança alimentar e proteção social para os cidadãos locais. O Projeto de Lei foi aprovado pela Assembleia Legislativa do Amazonas e o governador comemorou a conquista, enfatizando o esforço e empenho para tornar o programa uma realidade.

Era necessário ajudar as pessoas nesse momento tão complicado pois ainda não foi possível voltar ao “normal”. Muitas pessoas ficaram desempregadas ou não conseguiram mais vender seus produtos e serviços. 

Quem pode ter direito ao Auxílio e como aplicar?

Para ter direito, é preciso que os interessados estejam inscritos no Cadastro Único (CadÚnico) do Governo Federal, e para isso, deve-se eleger um responsável familiar com mais de 18 anos, que seja preferencialmente, um beneficiário do Bolsa Família. 

A renda per capita não pode ser maior do que meio salário mínimo e é importante enfatizar que terão prioridade no recebimento as famílias que tenham em sua composição, pessoas com deficiência, e que tenham mulheres ou idosos como responsáveis. 

O número de dependentes influencia na decisão de conceder ou não o benefício. O auxílio é disponibilizado por meio de um cartão da Caixa Econômica Federal, que é distribuído aos beneficiários depois da inscrição, da devida análise e por fim da concessão. Tudo é feito por etapas. 

O dinheiro pode ser usado para comprar alimentos, itens de higiene pessoal e o que mais precisar para a casa, desde que sejam vendidos em estabelecimentos credenciados do governo do estado do Amazonas. 

Serão inelegíveis os representantes familiares que tiverem carros registrados em seu nome, e que forem registrados na folha de pagamento do estado. O representante familiar também não pode ser identificado no Sisobi (Sistema de Controle de Óbitos). 

A importância de manter o cadastro atualizado

É muito importante sempre manter o cadastro atualizado no CadÚnico para que seja identificado se você e sua família fazem parte da situação econômica de renda de “extrema pobreza” e “pobreza”. 

Outro ponto importante é o endereço. O cartão é entregue na residência, então não é preciso ir ao Cras (Centro de Referência de Assistência Social) no Centro de Convivência, Banco ou qualquer outro lugar para pegar o cartão. Até para evitar aglomerações, é mais fácil que ele vá pelo correio, no caso do interior. 

Em Manaus, a entrega em casa é feita por funcionários do FPS – Fundo de Promoção Social e Erradicação da Pobreza e da Seas (Secretaria do Estado da Assistência Social). Com esse auxílio as famílias podem comprar o que falta em casa e assim já garantem mais segurança alimentar.

Ao todo mais de 100 famílias foram beneficiadas no Amazonas e a ideia é que o programa continue. Para consultar se a família está dentro do programa é só consultar o site www.auxilio.am.gov.br e informar data de nascimento e CPF. Nesse site também é possível verificar os estabelecimentos credenciados. 

Esse detalhe é importante, pois não é qualquer lugar que aceita o cartão. Somente é possível utilizar o cartão em estabelecimentos que foram credenciados pelo Governo Estadual, e isso ajuda para que o valor não seja utilizado indevidamente. 

 

ARTIGOS RELACIONADOS

Artigos Recentes